Pesquisa

Facebook e a presença online das universidades federais

Pesquisa apresenta dados sobre audiência das instituições; UFPR mantém liderança

Publicado originalmente em cristianoalvarenga.com em 19/03/2017 pesquisa facebook As redes sociais vêm se consolidando como importante canal de comunicação entre instituições e os seus diversos públicos. nike magista pas cher As universidades federais não estão fora deste contexto. Mas até que ponto a comunicação realizada nestas redes têm obtido audiência? Foi com o intuito de responder esta questão que o jornalista Cristiano Alvarenga realiza, pelo segundo ano consecutivo, pesquisa sobre a presença das universidades federais no Facebook. Além de propiciar um quadro comparativo entre as 61 universidades federais que têm presença na rede social (duas não tem página no Facebook), o estudo abre caminho para análises de boas práticas entre as instituições que apresentam algum destaque. nike air max flyknit ugg australia pas cher femme A pesquisa apresenta ainda outros apresenta dados relacionados à participação da instituição no Facebook (média de publicações diárias e o crescimento em relação à última pesquisa, realizada em 2016). Uma novidade da pesquisa, em relação aos dados apresentados em 2016, é a apresentação do comparativo entre o porte da universidade, com a quantidade de alunos matriculados, e o número de curtidas na página.

UFPR amplia liderança nacional

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) continua a ser a instituição com mais curtidas entre as 61 universidades federais listadas na pesquisa. puma chaussure Inclusive, a liderança se consolida com o tempo, afinal a UFPR, também está em primeiro lugar considerando somente o período entre a primeira pesquisa e a segunda (2016 e 2017). canada goose paris Entre as universidades que figuram entre as três com mais curtidas, o quadro se mantém praticamente inalterado. asicss 2018 pas cher Com A Universidade Federal do Pará (UFPA) em segundo lugar e a Federal de Minas Gerais (UFMG) em terceiro. canada goose acheter asics Já ao considerar as 10 universidades com mais audiência no Facebook, o destaque vai para a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que subiu do 17º lugar para o 9º em um ano. No período de setembro de 2016 a outubro de 2017, a UFRJ é a terceira em taxa de crescimento, atrás somente da UFPA e UFPR. soldes puma sneakers Confira os dados gerais no infográfico abaixo:

* Dados coletados em 15 de outubro de 2017 / ** Número de alunos refere-se aos dados do Censo da Educação Superior de 2015

Sobe e desce no ranking

Ao contrário da posição dos primeiros colocados no ranking, no restante da lista muitas posições foram alteradas. asics pas cher Neste contexto, algumas universidades conseguiram melhorar substancialmente a colocação na lista. nike internationalist soldes Os destaques neste quesito são a Fundação Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e a Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) que subiram 24 posições em um ano. timberland A FURG ocupava em 2016 apenas, o 54º lugar. canada goose soldes bottes ugg soldes Um ano depois, ocupa o 30º. Já a UFMS ocupa anualmente a 34ª posição (antes estava em 58º). Chaussures New Balance ugg australia pas cher femme basket timberland A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) também merece destaque neste quesito. canada goose beige soldes puma Subiu 22 posições (de 50º saltou para 28º). Por outro lado, algumas universidades perderam espaço no ranking de audiência no Facebook. bottes timberland pas cher air max homme A Universidade Federal de Sergipe (UFS) caiu do 29º para o 40º lugar e foi a instituição que mais perdeu posições. Já a Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi ultrapassada por nove instituições e ocupa agora a 45ª posição. tn requin pas cher pour femme No sobe e desce do ranking, 35 instituições perderam posições, 10 mantiveram e 16 subiram na lista das universidades federais com mais curtidas no Facebook.

Líderes absolutos

Na edição 2017 do estudo sobre a audiência das universidades no Facebook, um novo aspecto foi colocado em evidência. Para considerar as grandes diferenças de abrangência das universidades federais foi considerada a quantidade de alunos de graduação matriculados e realizado comparativo em relação ao número de curtidas. Para situar essa discrepância basta verificar a quantidade matriculados na Universidade Federal Fluminense (UFF), a líder neste quesito entre as federais, com 49.305 estudantes. ugg femme pas cher Do outro lado, a Federal do Sul da Bahia (UFSB) conta com 1.392 alunos. Canada Goose Femme Os dados são baseados nas informações do Censo da Educação Superior de 2015. nike air max 90 Ao considerar este aspecto na pesquisa, as instituições com menos alunos conquistam posição de destaque. nike air max pas cher A Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), por exemplo, lidera ao considerarmos a proporcionalidade entre o número de alunos e a quantidade de curtidas na página institucional no Facebook. A Unila possui 44.069 curtidas e 2.247 alunos, ou seja, proporção de 19,6 curtidas por estudante matriculado. timberland chaussures Em segundo lugar neste quesito está a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) com 12,4 (1.970 alunos e 24.432 curtidas). Completa o pódio a UFSB, com 9,63 curtidas por aluno (1.392 / 13.402). nike free run prix Canada Goose FR France A UFPR, líder na quantidade absoluta de curtidas, também ganha destaque na proporção com os estudantes. A Federal do Paraná têm 6,67 curtidas por aluno. bottes ugg soldes Por outro lado, algumas universidades têm mais estudantes do que curtidas. timberland sitemap canada goose pas cher Sete instituições estão nesta situação. A Federal de Campina Grande (UFCG) encabeça a lista com 0,28 curtidas por aluno. A Federal do Vale do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), com 0,46, e a Federal do Amapá (Unifap), 0,69. moncler paris

Destaques regionais

Confira no mapa o número de curtidas por estudante de graduação matriculado por Estado. Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Bahia e Pará têm posição de destaque. doudoune canada goose

Mineiros lideram na Região Sudeste

Pesquisa Universidades Facebook Sud Na região Sudeste estão situadas 19 universidades federais, com 328.251 estudantes matriculados nos cursos de graduação. uggs pas cher en ligne timberland A UFMG é a líder regional no número de curtidas (138.463), seguida da UFF (118.217). Completa o pódio a UFRJ (74.745). Considerando a questão proporcional a Universidade Federal de Lavras (UFLA) lidera na região, com 6,57 curtidas por aluno. UFMG (4,28) e Federal de Viçosa (UFV), com 3,46, completam o “pódio”. As únicas duas universidades que não participam da pesquisa estão situadas na região sudeste. chaussures newbalance pas cher timberland Tanto a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) quanto a Federal de São Carlos (UFSCar) não apresentam indicações, em seus portais institucionais, de páginas oficiais no Facebook.

Região Sul – destaques nacionais estão aqui

Pesquisa Universidades Facebook Sul A Região Sul sedia 11 das 63 universidades federais brasileiras. No total estão matriculados 178.805 estudantes na região. bottes ugg pas cher A liderança nacional no número de curtidas é de uma instituição da Região Sul, a UFPR, mas também merece destaque a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), quarta colocada entre todas as universidades federais brasileiras. Também estão na região Sul as duas instituições com mais curtidas proporcionais à quantidade de alunos. nike air max 90 femme gris rose UNILA, com 19,6 curtidas por aluno lidera neste quesito, seguida da UFCSPA (12,4). A UFPR ocupa o quarto lugar (6,67)

Duas universidades do Centro-Oeste estão no top 10 de audiência no Facebook

Pesquisa Universidades Facebook Centro Oeste Com cinco universidades federais e pouco mais de 100 mil alunos matriculados, a Região Centro-Oeste apresenta duas instituições entre as 10 com mais audiência no Facebook. A Universidade de Brasília (UnB) lidera entre as instituições da região e ocupa a 6ª posição no geral e deve chegar às 100 mil curtidas ainda em 2017. canada goose Já a Federal de Goiás (UFG) é a 10ª colocada entre as universidades federais brasileiras. moncler femme Outro destaque da região é o rápido crescimento da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS). doudoune moncler pas cher nike air max 2013 Em um ano subiu 24 posições no ranking. Saltou da 58ª para a 34ª posição. Canada Goose Femme

Vice-liderança nacional da UFPA é o destaque da Região Norte

Pesquisa Universidades Facebook Norte A UFPA é uma das universidades federais com mais estudantes do Brasil (4º lugar, com 33.749) e a segunda em audiência no Facebook. São mais de 174 mil curtidas. Chaussures Asics 2018 canada goose Blousons Por outro lado, a Universidade Federal do Amapá (Unifap) é uma das XX instituições que tem mais alunos do que curtidas, ocupando a 59ª posição neste quesito. acheter asics No total a região possui 10 universidades federais e 132.434 alunos matriculados nos cursos de graduação.

Região Nordeste: Rural de Pernambuco (UFRPE) e Federal do Sul da Bahia (UFSB) são destaques

Pesquisa Universidades Facebook Nordeste A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) lidera no número de curtidas na região Nordeste, com quase 70 mil seguidores (69.707). soldes puma sneakers Ocupa a 11ª posição entre todas as universidades federais brasileiras e está em 9º considerando a proporção de alunos x número de curtidas. moncler pas cher Outro destaque da região é a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *